Você está aqui: Página Inicial / Graduação / Arquitetura e Urbanismo / Notícias / Granberyense conta experiências de viagem realizada ao Peru

Granberyense conta experiências de viagem realizada ao Peru

Granberyense conta experiências de viagem realizada ao Peru

A aluna do curso de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade Metodista Granbery, Tarsila Palmieri, fez parte do grupo de alunos e professores, acompanhados de amigos e familiares, que realizaram a viagem acadêmica e cultural  para o Peru, onde conheceram as cidades históricas de Cusco e Machu Picchu.

A granberyense conta que o grupo visitou diversos pontos turísticos como o Sítio Arqueológico de Tambomachay, as Salineras de Maras e as Ruínas de Moray, locais de grande importância para a cultura peruana. “ Aprendemos sobre as técnicas construtivas dos Incas, conhecemos os inúmeros platôs de agricultura, o modo de vida do império, a religiosidade e os costumes vivenciados na época”, detalha Tarsila.

Segundo a aluna, a viagem será referência para a construção de futuros projetos.  “Ir pessoalmente, ver e tocar essas estruturas, grava-se na memória técnicas construtivas, sensações, banco de dados formal e cultural que poderá ser acessado e transformado em referências para futuros projetos, com a segurança e assertividade por ser uma referência real e não imaginária”, conta.  

Viagem proporciona aprendizado e experiência

O coordenador do curso de Arquitetura e Urbanismo, professor Fabiano Teixeira, que também esteve na viagem, explica que durante a graduação uma das matérias que os alunos estudam é chamada “Arquitetura Vernacular”, em que se emprega materiais e recursos do próprio ambiente em que a edificação é construída, além de disciplinas como de sociologia e de antropologia e cidade.

“Cusco e Machu Picchu são cidades históricas vivas, que guardam até hoje, ainda intactas, muito de suas construções da época pré -colombiana. Ter contato com uma cultura tão distinta permite o entendimento prático, através da imersão, de que diferentes culturas geram diferentes cidades e tipologias urbanas e arquitetônicas”, relata o docente.

A viagem, de acordo com Fabiano, proporcionou ao grupo imersão em um ambiente cultural diferente, onde experimentaram na prática o contato com a população, os costumes e a gastronomia peruana. “ As excursões realizadas possibilitaram o estreitamento dos laços dos alunos entre si e com os professores, aumentando o senso de companheirismo, de cooperação e de pertencimento”, complementa.

Confira as fotos da viagem