Você está aqui: Página Inicial / Aluno do Granbery produz artigos para publicações internacionais

Aluno do Granbery produz artigos para publicações internacionais

por fernanda.kian última modificação 01/07/2021 10h01
Vinícius Villani Abrantes é graduando em Direito
Aluno do Granbery produz artigos para publicações internacionais

O aluno do curso de Direito do Instituto Metodista Granbery, Vinícius Villani Abrantes, publicou um estudo na Revista Instituto Interamericano de Direitos Humanos. O Instituto Interamericano de Direitos Humanos (IIDH) foi criado em 1980 pelo Convênio entre a Corte Interamericana de Direitos Humanos e a República da Costa Rica. O IIDH é uma entidade internacional autônoma, acadêmica, dedicada ao ensino, pesquisa e promoção dos direitos humanos. O intuito é contribuir para a consolidação da democracia e da justiça no âmbito interamericano, em coordenação com os órgãos do Sistema Interamericano, atores da sociedade civil, da academia e do Estado, o IIDH promove a sua Revista Científica.

Dentro deste cenário, o aluno Vinícius Abrantes em parceira com o estudante Murilo Borges, de Porto Alegre, colaboraram com a 72ª edição, com o título: “A Crise Do Sars-Cov-2 e o (fim do) Individualismo Nacionalista: a promoção das diretrizes do SIDH na proteção dos refugiados no Brasil”.

"A publicação representa para nós e para nossas respectivas instituições de ensino uma conquista significativa, uma vez que ainda somos graduandos em Direito. Além disso, no meu caso específico, representa a constante valorização dos professores da FMG para que os alunos possam sempre florescer na busca de novas possibilidades, ideais e conquistas pessoais e profissionais", declarou Vinícius.

O material completo pode ser acessado digitalmente na biblioteca da Corte Interamericana ou no Instituto Interamericano. Site: https://www.iidh.ed.cr/iidh/

Vinícius também participou do livro "Faces da Pandemia de COVID-19 nas Relações Internacionais e no Direito Internacional". "Esta obra é desenvolvida no âmbito do Direito Internacional sem Fronteiras. O grande anseio desta coletânea é evidenciar a urgente necessidade de criar diálogos interdisciplinares, sempre partindo de uma perspectiva humana, justa, ética e sustentável, principalmente em contextos como o que estamos vivendo", explicou o aluno. Para o livro ele escreveu o texto: "Civilização Decadente: Refugiados e a Barreira Linguística no Acesso às Informações em Tempos de Pandemia no Brasil".

 O Direito Internacional sem Fronteiras (DIsF) é uma plataforma criada em 2019, em Juiz de Fora, que busca ampliar o acesso ao conhecimento científico, fomentando debates plurais e a construção de ambientes saudáveis para integrar estudantes de graduação, de programas de pós-graduação, pesquisadores e professores de Direito Internacional, Relações Internacionais e áreas afins, seja no Brasil ou em outros países do mundo.